Pelo Corredor da Escola

Apontar temáticas do cotidiano escolar é o objetivo primeiro deste blog, na intenção de ser "elo" entre as partes envolvidas (aluno/professor). A reflexão é o nome deste elo, que não só une, mas debate e critica os principais livros do Brasil e do mundo.

Para maiores informações falar com o Prof. Israel Lima

israellima7.4@bol.com.br

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Vítimas do massacre em escola infantil tinham entre 6 e 7 anos


REDAÇÃO ÉPOCA, COM AGÊNCIAS - Revista Época - 16/12/2012 - Rio de Janeiro, RJ


A polícia de Connecticut (EUA) divulgou a identidade das vítimas do massacre na escola Sandy Hook, que ocorreu na última sexta-feira (14). Dezesseis das 20 crianças mortas tinham 6 anos e as demais, 7. Entre os adultos, estão a diretora da escola, Dawn Hochsprung, a psicóloga, Mary Sherlach, e quatro professoras.
O atirador, identificado como Adam Lanza, de 20 anos, também matou a própria mãe, Nancy, em casa, antes de ir para escola. Fontes policiais haviam informado a imprensa americana que Nancy era uma das professoras da instituição, mas, oficialmente, as autoridades ainda não encontraram conexão entre Lanza e a cena do crime. Chocados por uma das piores tragédias do tipo em sua história, os americanos ainda se perguntam: por quê?
A polícia continua as investigações para formar um `quadro completo` do que ocorreu na última sexta-feira. Ainda não foi encontrados planos do ataque ou bilhetes suicidas, segundo o jornal The New York Times.
Armado com duas pistolas semiautomáticas e um rifle, Lanza forçou a entrada no prédio. Estava vestido com roupa de combate e conseguiu se esquivar do sistema de proteção automática da escola, que impedia a entrada de estranhos. Fez disparos à queima-roupa contra a diretora da unidade, a psicóloga e as outras quatro professoras, que tentavam impedir a passagem e proteger os alunos, segundo relatou a superintendente da escola, Janet Robinson.
O atirador fez disparos em duas salas, acertando várias vezes cada uma das vítimas. Após o massacre, tirou a própria vida.
O crime deixou apenas uma pessoa ferida, que está em recuperação e deve ajudar os investigadores a entender o que ocorreu.
Além das armas usadas no massacre, todas registradas em nome da mãe do autor, Nancy Lanza, a polícia encontrou outras três em sua casa. Segundo alguns moradores da cidade, ela era colecionadora de armas e levava seus filhos a treinos de tiro. Seu outro filho, Ryan Lanza, vive em Hoboken (Nova Jersey) e não está relacionado com o massacre.
Reação da família
O tio de Adam Lanza, James Champion, que é agente da polícia estadual de Connecticut, afirmou em um comunicado que `toda a família está traumatizada`.
Peter Lanza, o pai do assassino, disse que `não há palavras para expressar como está`. Em declaração divulgada à imprensa, ele afirmou que sua família `está em luto junto com todos os afetados por esta enorme tragédia`.
`Estamos em um estado de incredulidade`, afirmou. Ele disse que cooperou `plenamente` com os investigadores e que vai continuar fazendo isso no futuro. `Estamos tristes e tentando encontrar algum sentido para o que aconteceu.`
Segundo informaram a imprensa local, Peter e Nancy Lanza se divorciaram há alguns anos, um evento que alguns vizinhos dizem que afetou os dois filhos do casal. Posteriormente, ele se casou de novo. Peter trabalha no departamento de administração de uma grande empresa.

(Clipping 17.12.2012 - Revista Época - 16/12/2012 - Rio de Janeiro, RJ)
 

Comentários:

Postar um comentário

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO, POIS É MUITO IMPORTANTE PARA NÓS.

Template Rounders modificado por ::Blogger'SPhera::
| 2008 |