Pelo Corredor da Escola

Apontar temáticas do cotidiano escolar é o objetivo primeiro deste blog, na intenção de ser "elo" entre as partes envolvidas (aluno/professor). A reflexão é o nome deste elo, que não só une, mas debate e critica os principais livros do Brasil e do mundo.

Para maiores informações falar com o Prof. Israel Lima

israellima7.4@bol.com.br

sábado, 11 de abril de 2009

A Educação Que nos Envergonha!


A todo o momento nos deparamos com fatos que mancham mais e mais a imagem da educação em nosso país. São políticos que não investem adequadamente em políticas educacionais. Pais que não colaboram com a educação de seus filhos. Professores, diretores, enfim, à escola que já não mais é comprometida com a educação de seus alunos.

Corriqueiramente, encontramos nos jornais matérias que enfocam a educação, mas não pelo foco que nos interessam.

Veja você este pequeno fragmento retirado de um jornal:

Tudo começa assim: “um jogador encontra a mulher em uma estação de metrô e começa a molestá-la. Os estupros acontecem primeiro no trem e depois em um parque da cidade. Se o autor conseguir fotografar a vítima nua e chorando, ele consegue acesso às duas filhas da vítima, que também são violentadas e obrigadas a abortar.”

É de assustar! Esse é o enredo e objetivo do jogo japonês para computadores Rapelay, que é vendido livremente pela internet e em algumas ruas de São Paulo. Diante desse fato, vergonhoso. Como ficam as nossas crianças? Que exemplo fica para elas? Os jogos educacionais já não mais são comercializados, e quando são, são em escala mínima e quase sem divulgação. É assim que a educação está sendo moldada. Sem respeito e sem investimentos adequados.

Olha que fato vergonhoso: “O diretor do Colégio Cristo Rei de Marília, Luiz Eduardo de Oliveira, foi indiciado no dia 24/03/09 por crime de pedofilia na internet.” Isso lá é exemplo para uma pessoa que está à frente de um espaço educacional? Não, o que você me diz? Será que estou simplesmente filosofando? Quero que você me diga!

Pois bem, veja você o que, também, foi noticiado no jornal: “Os ex-estudantes do curso de Arquitetura e Urbanismo da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC/Campinas) Alan Klaus Meszards Bueno e Luciano Pereira de Oliveira foram condenados a 7 anos e 6 meses de prisão pelo estupro de uma ex-aluna do mesmo curso, em dezembro de 2004.” Isso é mesmo selvageria! Pessoas estudadas! Não sei o que dizer! Violência só gera violência.

E por falar em violência, também, foi noticiado no jornal, que “O Campus da Universidade de São Paulo (USP) no Butantã, zona oeste de são Paulo, registrou um furto por dia em 2008.”

Que exemplo, temos, hoje, de educação sadia? Sem saudosismo, mas faz falta a educação do meu tempo, que mesmo sem ganhar kit escolar, uniforme e merenda, sentia vontade de estudar, respeitava os professores, e o mais importante, aprendia!

O modelo de educação, que aí está, é no mínimo vergonhoso!


(Fonte: Folha de São Paulo de 31/03/2009; O Estado de São Paulo de 26/03/09; 21/03/09.)

Comentários:

Postar um comentário

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO, POIS É MUITO IMPORTANTE PARA NÓS.

Template Rounders modificado por ::Blogger'SPhera::
| 2008 |