Pelo Corredor da Escola

Apontar temáticas do cotidiano escolar é o objetivo primeiro deste blog, na intenção de ser "elo" entre as partes envolvidas (aluno/professor). A reflexão é o nome deste elo, que não só une, mas debate e critica os principais livros do Brasil e do mundo.

Para maiores informações falar com o Prof. Israel Lima

israellima7.4@bol.com.br

quinta-feira, 29 de abril de 2010

A segunda concorrência


A aprovação nos vestibulares é uma final de Copa do Mundo para quem passa um ano (às vezes até mais) se preparando para as provas. Mas para quem conquista uma vaga em uma universidade que cobra mensalidade, a batalha pode estar recém começando. Concorrer a uma bolsa de estudos não é tarefa das mais simples. Basicamente são dois caminhos a seguir: o Artigo 170 e o Programa Universidade Para Todos (ProUni), do governo federal. Ambos muito concorridos. A Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul), a maior instituição deste gênero do Estado, recebeu 1.650 inscrições no primeiro semestre deste ano. Destes, 648 estudantes foram pré-selecionados. – Ao final do processo, 400 alunos receberam a bolsa de 50% do valor da mensalidade – explica Maria Cirlene Pereira Schlickmann, gerente do Serviço de Atenção Integral ao Acadêmico (Saiac). Como as bolsas sempre são concedidas alguns meses depois da matrícula, é bom o estudante estar preparado nesse período. É preciso “apertar” o cinto em tudo que for possível, reunir as últimas economias do cofrinho para pagar uma ou outra mensalidade até que o benefício finalmente seja liberado. Mas não esqueça: força nos estudos porque sem passar no vestibular não tem bolsa para ninguém. As bolsas - Artigo 170 - Concedida pelo governo do Estado a estudantes, comprovadamente, de baixa renda. As bolsas geralmente são de 50% do valor da mensalidade. Bolsas de 100% vão para estudantes portadores de doenças crônicas ou deficientes físicos. A renovação do benefício é semestral. - Para participar: - O primeiro passo é passar no vestibular e se matricular no curso - Procurar a secretaria da universidade para a qual foi aprovado e fazer um cadastro - A equipe de serviço social de cada universidade é que vai fazer uma análise da situação de cada aluno para determinar quem precisa mais do auxílio. O processo envolve até visitas às casas dos candidatos - O número de bolsas é concedido de acordo com o número de alunos da instituição Programa Universidade para Todos (Prouni) - São bolsas parciais ou integrais concedidas pelo governo federal. O benefício é distribuído de acordo com a pontuação do aluno no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O candidato também precisa preencher pré-requisitos de renda familiar e ter feito o ensino médio em escola pública ou com bolsa. - Para participar: - Primeiro passo é ter uma boa nota no Enem, mínimo 400 pontos - Preencher a exigência de ter cursado o ensino Médio em escola pública ou em escola particular, mas com o benefício de bolsa e os critérios de renda familiar - Fazer a inscrição no site do ProUni - Os classificados poderão optar entre cinco universidades - Escolhida a instituição, o aluno deve comparecer à secretaria com a lista de documentos em mãos para ganhar o benefício. Universidades do sistema acafe - O sistema Acafe é reúne a maior parte das universidades que cobram mensalidades em Santa Catarina. Cada uma tem suas próprias normas em relação à concessão de bolsas. Algumas têm um sistema próprio em que concedem bolsas a alunos carentes. Informe-se naquela de seu interesse.


(Clipping 28.04.2010 Diário Catarinense, 28/04/2010 - Florianópolis SC A segunda concorrência )

Comentários:

Postar um comentário

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO, POIS É MUITO IMPORTANTE PARA NÓS.

Template Rounders modificado por ::Blogger'SPhera::
| 2008 |